Grupo
05_17729798654e8b106f07854.jpg
06_17649310914e8b109835ec9.jpg
07_18339923957b5dd673b728.jpg
02_16067418245058b03cb07ae.jpg
04_5973322895058b04c13be6.jpg
09_3346800545058b05eafe48.jpg
11_14707682535058b06a013ff.jpg
12_157070824857b5ddafe27b2.jpg
13_14987539505058b08b2109b.jpg
14_10699926075061d2d883905.jpg
header1_3164082354c0c858061bd.jpg
header2_61566470154c0c86846030.jpg
03_681185263582363c215063.jpg
02_2085006950582363baf390b.jpg
01_1561509101582363a70b41b.jpg
28/02/2014
Martifer Solar constrói portefólio fotovoltaico de 78,4 MW para a Lightsource Renewable Energy no Reino Unido

A Martifer Solar, subsidiária da Martifer SGPS, está a construir um portefólio fotovoltaico de 78,4 MWp no Reino Unido. Este cluster de grande envergadura é constituído por cinco parques fotovoltaicos localizados nas regiões de Cambridgeshire, Devon, Nottingham e Swindon.

Após a conclusão dos 50 MW de projetos em desenvolvimento, anunciados em agosto 2013, a Martifer Solar vendeu um destes projetos localizado na Spittleborough Farm e estabeleceu um acordo com a Lightsource Renewable Energy para a construção de quatro projetos adicionais, totalizando um cluster de 78,4 MWp.

Os cinco parques PV serão adicionados ao portefólio de gestão de ativos da Lightsource no Reino Unido e a Martifer Solar será responsável pela Operação & Manutenção (O&M) dos parques para assegurar uma produção ótima.

"Estamos orgulhosos em reforçar o nosso compromisso no desenvolvimento de energia solar no Reino Unido, e com um parceiro líder como a Lightsource Renewable Energy, a Martifer Solar tornou-se um dos maiores players globais no mercado inglês”, referiu João Cunha, Country Manager da Martifer Solar no Reino Unido. "Somos um developer muito ativo no Reino Unido e temos um pipeline equilibrado de projetos de grande envergadura em desenvolvimento, prontos a construir ao longo de 2014 e início de 2015.”

Kareen Boutonnat, Diretora Executiva da Lightsource Renewable Energy, acrescenta que "Temos o maior pipeline de projetos desenvolvidos no Reino Unido, por isso asseguramos que são construidos por parceiros em que depositamos total confiança, como é a Martifer Solar, pois detém uma experiência significativa no desenvolvimento e construção de parques solares no nosso país. Este conhecimento local é vital para garantir que os nossos projetos são construídos com um alto padrão de qualidade e respeitando o meio ambiente como as comunidades locais em que nos inserimos”.

Com capacidades combinadas entre os 9 MW e os 24,67 MW, este cluster fotovoltaico é o maior projeto em construção à data no Reino Unido. Estes cinco parques estão equipados com 308 418 módulos instalados em estruturas fixas, numa área total de cerca de 155 hectares. O portefólio total de parques irá produzir cerca de 69,05 GWh de energia limpa por ano. Os parques irão produzir energia equivalente para abastecer o consumo médio de 38 815 habitantes e evitarão a emissão de cerca de 31 582 toneladas de CO2 por ano.

"O facto de estarmos a entregar o maior projeto fotovoltaico do Reino Unido revela a nossa consistência e liderança no mercado fotovoltaico mundial”, diz Henrique Rodrigues, CEO da Martifer Solar. "Em volume de negócios, 2013 foi um dos nossos melhores anos e prevemos que 2014 seja ainda mais forte para a Martifer Solar, pois prevemos a concretização de projetos-chave nas várias regiões onde atuamos, consequência das nossas competências comprovadas como empresa verticalmente integrada nas áreas de Desenvolvimento, EPC e O&M em mercados estratégicos, como o caso do Reino Unido.”

A Martifer Solar está presente no Reino Unido desde 2011. De acordo com um estudo recente da NPD Solarbuzz, o segmento de instalações de grande escala em solo demonstrou grande dinamismo, que levou o Reino Unido a atingir os 1,45 GW de capacidade instalada em 2013, colocando este país na sexta posição entre os maiores países para instalações solares de grande escala.

Com um pipeline de projetos fotovoltaicos em crescimento, que atualmente atinge os 5 GW, o Reino Unido prepara-se para se tornar, pela primeira vez, no maior mercado solar da Europa durante o primeiro trimestre de 2014.