Grupo
05_17729798654e8b106f07854.jpg
06_17649310914e8b109835ec9.jpg
07_18339923957b5dd673b728.jpg
02_16067418245058b03cb07ae.jpg
04_5973322895058b04c13be6.jpg
09_3346800545058b05eafe48.jpg
11_14707682535058b06a013ff.jpg
12_157070824857b5ddafe27b2.jpg
13_14987539505058b08b2109b.jpg
14_10699926075061d2d883905.jpg
header1_3164082354c0c858061bd.jpg
header2_61566470154c0c86846030.jpg
03_681185263582363c215063.jpg
02_2085006950582363baf390b.jpg
01_1561509101582363a70b41b.jpg
02/04/2008
Martifer recebeu visita e elogios do Primeiro Ministro Português

No âmbito da iniciativa «Governo Presente» a Martifer recebeu, no último fim-de-semana de Março, a visita do Primeiro-ministro, Eng.º José Sócrates e do Ministro da Economia, Manuel Pinho, que estiveram nas instalações do Grupo para assinalar a ampliação da Fábrica de Torres e o lançamento da primeira pedra da Fábrica de Assemblagem de Aerogeradores. Duas unidades fabris que fazem parte do vasto Cluster Industrial, liderado pelo Grupo Martifer, no Agrupamento Ventinveste, que irá produzir 400MW de potência através de centrais eólicas a injectarem na rede do sistema eléctrico de serviço público. O investimento neste Cluster Industrial ascenderá a 66 milhões de euros, criando um total de 1327 novos postos de trabalho.

José Sócrates teve oportunidade de conhecer as várias unidades fabris do Grupo e o vasto complexo que hoje constituem a Martifer SGPS na zona industrial de Oliveira de Frades. Nesta visita, o Primeiro-Ministro teve oportunidade de observar, in loco, algumas das fases de produção da unidade da Fábrica de Torres da Martifer Energia cuja ampliação se assinalou neste dia. Palavras como talento, inovação, investimento e futuro foram tónica dominante nas intervenções que abriram com o Presidente da Martifer, Eng.º Carlos Martins, a agradecer a simpática visita, "a primeira de um Primeiro-Ministro de Portugal ao Grupo”. O anfitrião do dia aproveitou a presença de uma vasta comitiva política para apresentar o trabalho desenvolvido pelo Grupo, desde 1990, e destacar as linhas de força que fazem da Martifer um grupo em acelerado crescimento: diversificação das áreas de negócio, aproveitamento das sinergias do negócio e a aposta nas energias renováveis. Subjacente a estes eixos estratégicos estão uma clara aposta na inovação, a crescente industrialização e o investimento no capital humano, como foi referido pelo Presidente do Grupo, Eng.º Carlos Martins.

José Sócrates não poupou elogios, ao espírito empreendedor e capacidade criativa que caracterizam os dois mentores da Martifer, e explicou que esta visita foi o cumprir de um dever, "vim aqui assinalar a importância da vossa estratégia e do quão crucial é para o país da instalação deste cluster industrial”, referindo-se ao fabrico de componentes para a Energia Eólica que tornará Portugal num Player Mundial de primeira linha no fornecimento de soluções para a Energia Eólica, associando a capacidade industrial do tecido empresarial português à tecnologia alemã da Repower Systems.

Sócrates reconheceu ainda que a Martifer soube descobrir um rumo, "este é o caminho que queremos seguir, na área das energias renováveis - hídricas e eólicas - áreas de vanguarda tecnológica onde o mundo espera grandes desenvolvimentos”. De acordo com o Primeiro-Ministro o Grupo Martifer soube aproveitar as oportunidades que foram surgindo no domínio das energias renováveis e chamou a atenção para este facto referindo que "isto é o futuro, e ao fazê-lo a Martifer está a servir o seu país e a colocar o seu empreendedorismo, iniciativa e ambição ao serviço dos portugueses e de Portugal”.


FÁBRICA DE ASSEMBLAGEM DE AEROGERADORES

A construção da Fábrica de Assemblagem de Aerogeradores é um investimento que ascende a 7,6 milhões de euros. Esta unidade industrial faz parte do investimento directo do Agrupamento da Ventinveste S.A., empresa que aglomera a instalação de Parques Eólicos e o Cluster Industrial, contingentes à vitória da Fase B do concurso eólico português. A obra, projectada para uma produção de 130 Aerogeradores por ano, será concluída no mês de Julho e com ela estão previstos criar 120 novos empregos. As principais qualificações exigidas nesta fábrica serão mecânicos e electricistas, sendo que tem sido fundamental a estreita colaboração da Repower Systems neste projecto com a transferência de tecnologia para a sua participada portuguesa.


FÁBRICA DE TORRES

Criada em 2004, a Fábrica de Torres projectada pela Martifer Energia tinha numa fase inicial como objectivo a produção de 100 torres por ano. Dadas as exigências de mercado, e tendo como base para alavancagem a Fase B do concurso público português, a sua capacidade produtiva será aumentada para um total de 400 torres por ano a partir de 2010, sendo que até ao final de 2008 já serão produzidas 240 unidades. O investimento nesta ampliação ultrapassou os 13,2 milhões de euros e prevê mais de 150 novos postos de trabalho a serem criados nos próximos 2 anos. Esta unidade industrial acessória faz parte do Investimento Indirecto do concurso português assinado em Setembro de 2007. 


CLUSTER INDUSTRIAL

A fábrica de Assemblagem de Aerogeradores e a Fábrica de Torres fazem parte do vasto Cluster Industrial, liderado pelo Grupo Martifer, que visa o fabrico de componentes para a Energia Eólica. Um Cluster que indubitavelmente tornará Portugal num player Mundial de primeira linha no fornecimento de soluções para a Energia Eólica, associando a capacidade industrial do tecido empresarial português à tecnologia alemã da Repower Systems. O investimento neste Cluster Industrial ascenderá a 66 milhões de euros, criando um total de 1327 novos postos de trabalho. Claramente liderado por empresas nacionais (Galp, Martifer, Enersis, Efacec e Repower), a instalação deste Cluster, do qual destacamos a Fábrica de Turbinas, uma Fábrica de Pás e os aumentos de capacidade instalada da Fábrica de Torres bem como da unidade fabril de caixas multiplicadoras da participada Gebox, promoverá exportações superiores a 60%. 

 

Download: (B)