Grupo
05_17729798654e8b106f07854.jpg
06_17649310914e8b109835ec9.jpg
07_18339923957b5dd673b728.jpg
02_16067418245058b03cb07ae.jpg
04_5973322895058b04c13be6.jpg
09_3346800545058b05eafe48.jpg
11_14707682535058b06a013ff.jpg
12_157070824857b5ddafe27b2.jpg
13_14987539505058b08b2109b.jpg
14_10699926075061d2d883905.jpg
header1_3164082354c0c858061bd.jpg
header2_61566470154c0c86846030.jpg
03_681185263582363c215063.jpg
02_2085006950582363baf390b.jpg
01_1561509101582363a70b41b.jpg
11/11/2010
Martifer apresentou os resultados referentes ao 3º Trimestre de 2010

Martifer SGPS, SA apresentou os resultados referentes ao 3T 2010, nos quais destacamos:

- Crescimentos anuais de 2,6% nos Proveitos Operacionais Consolidados para os 416,1 M€, o que evidencia uma recuperação significativa face à tendência patente no 1º Semestre de 2010;
- Crescimento anual de 13,9% no Resultado Bruto;
- Crescimento anual no EBITDA reportado de 5,3% para os 41,8 M€, no entanto, o EBITDA ajustado para actividade core business apresenta +21,5% de crescimento anual para 45 M€;
- Margem EBITDA reportada = 10,1% e margem EBITDA ajustada = 10,8%, o que corresponde a uma melhoria de 1,7 pp num ambiente cada vez mais competitivo;
- Resultado antes de imposto aumentou 27,6% para os 6M€;
-
Resultado Líquido ajustado de 400 mil euros o que compara com -10,8 M€ no período homólogo, (já excluindo efeitos extraordinários como as mais valias na venda da REpower e outros);
- Resultado Líquido ajustado atribuível ao grupo de -4,3 M€ o que compara favoravelmente com -8,0 M€ (ou +45,8% anualmente);
-
Dívida Líquida diminuiu 20,4 M€ para os 424,2 M€ (versus 444,5M€ no Final de 2009);
- O total do Capex registado no final do 3T 2010 foi de 29,5 M€
- Activo Total a 30 de Setembro de 2010 foi de 1.195,2 M€.

Por Negócios:

  • A diminuição dos Proveitos Operacionais no segmento de Equipamentos para Energia (-57,3% face ao período homólogo), que já tinha sido antecipado, foi mais do que compensada pelo forte crescimento registado nos Proveitos Operacionais dos segmentos Solar e RE Developer, com +65,6% e +29,7%, respectivamente, e um crescimento de 8,6% na área de negócio de Construção Metálica.
  • O segmento Solar registou um crescimento dos Proveitos Operacionais de 65,6% para os 143,1 milhões de euros, o que significa que já foi ultrapassado o nível de Proveitos Operacionais atingidos no final de 2009. Este segmento tem tirado partido da actual conjuntura favorável no sector fotovoltaico, particularmente em alguns países da Europa, como a Itália.
  • Na área de negócio de Construção Metálica o crescimento dos Proveitos Operacionais em 8,6%, relativamente ao mesmo período do ano anterior, deve-se ao início de diversos projectos importantes e uma ligeira tendência de subida dos preços do alumínio e aço no mercado internacional. A Carteira de Encomendas no final dos 9 Meses de 2010 ascendia a 279 milhões de euros, 3% acima do portfolio no final de 2009, e em linha com os trimestres anteriores. Durante o 3º Trimestre deu-se continuidade à mudança do peso para mercados externos à Ibéria, com a sua participação no portfolio a subir de 55% para cerca de 65%.

 

 

 

Download: Press Release (313KB)