Grupo
05_17729798654e8b106f07854.jpg
06_17649310914e8b109835ec9.jpg
07_18339923957b5dd673b728.jpg
02_16067418245058b03cb07ae.jpg
04_5973322895058b04c13be6.jpg
09_3346800545058b05eafe48.jpg
11_14707682535058b06a013ff.jpg
12_157070824857b5ddafe27b2.jpg
13_14987539505058b08b2109b.jpg
14_10699926075061d2d883905.jpg
header1_3164082354c0c858061bd.jpg
header2_61566470154c0c86846030.jpg
03_681185263582363c215063.jpg
02_2085006950582363baf390b.jpg
01_1561509101582363a70b41b.jpg
19/12/2014
DouroAzul encomenda navio-hotel à West Sea para ser construído em Viana do Castelo

A DouroAzul assinou, hoje, com a West Sea, do grupo Martifer, o contrato de construção de um novo navio-hotel para realizar cruzeiros turísticos no Douro, num investimento de 12 milhões de euros.

A West Sea, que assumiu em Maio deste ano a concessão dos estaleiros de Viana do Castelo, com esta encomenda da DouroAzul vai estrear-se na construção de embarcações, regressando a esta cidade do Minho uma tradição com 50 anos.

O Viking Osfrid é uma embarcação muito semelhante aos dois navios-hotel que a DouroAzul pôs ao serviço em Março passado, tendo 79 metros de comprimento, capacidade para 106 passageiros, 53 luxuosas cabines e suites, utilizando a mais moderna tecnologia em termos de propulsão, de navegação e também ao nível da eficiência energética.

Este navio-hotel começa a ser construído no início de 2015, prevendo-se que possa estar concluído antes do final do ano de forma a poder iniciar a operação no Douro em março de 2016.

"Mais uma vez a DouroAzul decidiu entregar a construção de um navio-hotel a estaleiros navais portugueses, tendo a escolha, desta vez, recaído na West Sea que está a operar em Viana do Castelo, cidade com grande tradição na área da construção e da reparação naval", disse Mário Ferreira, presidente da DouroAzul.

"A Martifer agradece a confiança que a DouroAzul depositou, novamente, na nossa capacidade técnica, muito particularmente por ter decidido construir o Viking Osfrid nos estaleiros da West Sea em Viana do Castelo", referiu Carlos Martins, presidente da Martifer.

O Viking Osfrid, que será operado em exclusividade para a empresa norte americana Viking River Cruises, além de vários salões para lazer dos passageiros, de ginásio e piscina, dispõe de um shuffleboard, de um campo de mini golfe, um jardim de ervas aromáticas e uma zona panorâmica que permite uma excelente visão da paisagem das margens do Douro consideradas património mundial pela UNESCO.

A preocupação ambiental da DouroAzul levou à instalação de 168 painéis solares fotovoltaicos que vão gerar uma potência de 21,5 Kw.

Com a construção do Viking Osfrid, passarão a ser seis os navios-hotel construídos pela Martifer nos seus estaleiros, tendo os primeiros cinco saído dos estaleiros da Navalria, em Aveiro. A DouroAzul tem na sua frota dois outros navios-hotel construídos anteriormente nos estaleiros de Viana do Castelo.

"A construção do Viking Osfrid na West Sea constitui, passados dez anos, o regresso da DouroAzul a Viana do Castelo, um estaleiro naval com know-how e provas dadas no passado e que agora se vai reerguer para bem da cidade de Viana do Castelo e do País", acrescentou Mário Ferreira.

Na construção do Viking Osfrid vão ser utilizadas 650 toneladas de aço, 5 toneladas de vidro, cerca de 15 quilómetros de tubos, 8 mil litros de tinta e 150 quilómetros de cabos de cobre.

Mais uma vez a decoração do interior estará a cargo da arquiteta portuense Pilar Paiva de Sousa, todo o mobiliário será produzido em Portugal, na zona de Paços de Ferreira, a indústria têxtil do Vale do Ave fornecerá todo tipo de atoalhados, de Guimarães virão os talheres e as loiças serão fornecidas pela Vista Alegre.

Com o Viking Osfrid, a frota da DouroAzul passa a ser constituída por 11 navios-hotel, três barcos rabelos, o cacilheiro Trafaria Praia e dois iates de luxo.