Grupo
05_17729798654e8b106f07854.jpg
06_17649310914e8b109835ec9.jpg
07_18339923957b5dd673b728.jpg
02_16067418245058b03cb07ae.jpg
04_5973322895058b04c13be6.jpg
09_3346800545058b05eafe48.jpg
11_14707682535058b06a013ff.jpg
12_157070824857b5ddafe27b2.jpg
13_14987539505058b08b2109b.jpg
14_10699926075061d2d883905.jpg
header1_3164082354c0c858061bd.jpg
header2_61566470154c0c86846030.jpg
03_681185263582363c215063.jpg
02_2085006950582363baf390b.jpg
01_1561509101582363a70b41b.jpg

MENSAGEM DO BOARD

Exmos.Senhores Acionistas,

No ano de 2016 continuámos a execução do Plano Estratégico adotado em 2015, tendo concretizado um conjunto de ações cruciais, das quais destacamos a simplificação da estrutura societária com a conclusão da fusão de várias sociedades que exerciam atividades semelhantes ou complementares entre si e a liquidação de algumas sociedades que se encontravam inativas, a alienação de vários ativos não core, nomeadamente ativos imobiliários que contribuíram para a tendência de redução do endividamento do Grupo e a alienação da participação financeira na Martifer Solar, S.A., ao grupo Voltalia.

Ao nível da atividade corrente, 2016 foi um ano difícil, fruto das árduas condições da economia mundial, particularmente no setor da construção, da evolução negativa dos preços das commodities e da ocorrência de factos que afetaram alguns dos países com relevância para a atividade do Grupo, como a Arábia Saudita, o Reino Unido e Angola. No entanto conseguimos resistir e gerar a liquidez necessária para solver todos os compromissos financeiros e ainda reduzir significativamente a dívida bruta e líquida.

O resultado líquido foi negativo e o EBITDA apresenta uma redução significativa quando comparado com 2015, no entanto importa referir que os mesmos se encontram fortemente penalizados por eventos não recorrentes sem impacto em cash flow que superam os 40 milhões de euros, nomeadamente imparidades para créditos de clientes, diferenças de câmbio desfavoráveis (GBP e AOA), imparidades de ativos fixos e a conclusão do processo de venda da Nutre, SGPS, que implicou um ajustamento ao preço de venda de 14,7 milhões de euros.

No segmento da Construção Metálica, a área naval teve um desempenho muito positivo e continua a consolidar o negócio, enquanto a área da metalomecânica apresentou um desempenho mais fraco, fruto da quebra do volume de negócios em geografias importantes como o Reino Unido e Arábia Saudita.

No segmento das Renováveis, destacamos pela positiva a conclusão da construção dos parques eólicos do projeto Âncora, participados pela Ventinveste (172 MW), que foi o projeto de maior dimensão em que a Martifer Renewables participou até à data.

Temos a plena convicção que seguimos no caminho certo e, por isso, em 2017 continuaremos a execução do Plano Estratégico adotado em 2015, mantendo-nos focados nos principais objetivos definidos na estratégia do Grupo:

Reforço da presença internacional;

- Focalização no negócio core de construção metálica, indústria naval e na Renewables;

Consolidação do modelo organizacional adotado, mantendo o foco em:

  • Redimensionamento e adequação da estrutura em linha com o reforço da presença internacional;
  • Melhoria dos processos de negócio e da eficiência operacional;
  • Desenvolvimento e retenção dos recursos humanos;
  • Otimização do footprint industrial e ajustamento dos layouts produtivos.

- Melhoria da situação financeira e da dívida do Grupo:

  • Desinvestimento nos negócios não core e alienação de ativos imobiliários;
  • Redução de cash costs, através de um programa de otimização da estrutura de custos e do fundo de maneio;
  • Redução gradual da dívida e do rácio dívida/EBITDA.

Aos nossos colaboradores e colegas que têm sido cruciais para atingir os objetivos e para a recuperação do Grupo, agradecemos o empenho e a dedicação demonstrados e a todos os nossos stakeholders agradecemos o apoio e a confiança em nós depositados.


Relatório de Governo Societário 2016